Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Machimbombo da Carris de Lisboa

por anaplisboa, em 28.11.10

 

Ainda existe bem viva a imagem do antigo Auto-Carro da Carris (CCFL), de 2 pisos e das suas cores tão características, como por exemplo o verde e cinzento da pintura, as entradas, quer por trás quer pela frente sempre abertas e disponíveis, para que mesmo em andamento, as pessoas pudessem entrar.

Eram estes veículos que traziam e levavam as pessoas bem cedo para os seus empregos, como por exemplo, vendedoras nas Praças (Mercados), padeiros, polícias, bombeiros, guardas fiscais, estivadores, trabalhadores das lotas de peixe e muita outra gente que tinha como único meio de transporte o Auto-Carro da Carris; o vulgo (Machimbombo).

Muita gente criou relações de amizade ou conhecimento com muita gente que se fazia transportar nestes auto-carros, sempre à mesma hora da manhã, da tarde ou da noite e todos os dias, tal como muita gente brigou por causa de lugares e espaços para colocar as canastas ou outros volumes de que se faziam acompanhar.

Ficou destes tempos a “Saudade”

Os tempos mudaram e deram lugar a outros auto-carros e meios de transporte. Deixaram de se ver os Machibombos e as pessoas que de forma quase assídua se faziam transportar neles.

Hoje diz mesmo “O amarelo da Carris”. Perdeu-se o verde-cinzento.

Em vez desta forma de deslocação, tão característica e típica da cidade de Lisboa, existem agora outras formas de deslocação de pessoas, através duma rede de transportes bem variada, onde aparece em primeira linha a grande fila (quase interminável) de automóveis a caminho ou de saída dos grandes centros urbanos, tendo por ocupantes apenas uma ou duas pessoas, que em todo o percurso muito raramente comunicam uns com os outros, a não ser para se ofenderam quando algum deles comete alguma irregularidade de trânsito ou provoca acidente.

Outros tempos. Tempos modernos. Democracias.

Pedro Vilelas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:44


1 comentário

De eduardo maria nunes a 02.12.2010 às 19:06

Dos amarelos restam saudades
Nos eléctricos, a canção, fado e amor
Foram noutros tempos realidades
Nas urbes tiveram grande valor?

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Relógio




Calendário


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

calendário

Novembro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Links

Militares Mortos de 1954 a 1975

COMETLIS - PSP

Estatuto da ANAP-PSP

Regulamento do Estatuto da ANAP-PSP

Terceira Idade

ANAP-Lisboa

COMETLIS-PSP-SEDE

COMETLIS-PSP

Marcar Consulta Pela Internet

MAI - ARMAS

2.ª DIV-COMETLIS

ADAPPSP-V. Castelo

ADAP.Aposentados PSP-Viana do Castelo

DN-ANAP-Coimbra

PSP

MAI

Portal da Saúde - Informações

Portal da Saúde

Portal do Cidadão

Portal das Finanças

Telefones Úteis em Portugal

ADSE

Contactos Úteis

DRE

Finanças-Impostos

Caldas da Rainha

C. M.

CI PSP

GNR

P. J.

Contador Social

Comandos da PSP

Biblioteca Digital Mundial

TERTÚLIA DA ANAP

ANAP-Terceira-Açores

ANAP-Açores

SS-PSP

Armas e Munições - PSP Leiria

Segurança Social

Apoio a Idosos

IPA-Portugusesa

Aposentados e Reformados

Polícia Municipal de Lisboa

Câmara Municipal de Lisboa


Slideshow




Horas noutras cidades